Santos, Sexta-Feira  19 de Dezembro de 2014
      »  Menu
  » Principal
  » Saúde Baseada em Evidências
  » Acta Cumulative Index
  » Acta Contents Sumário
  »  Sobre esta Revista
  »  Corpo Editorial
  »  Instruções aos Autores
  »  Assinaturas
  »  History of the Misericórdias
  » Santa Casa de Santos - Historiografia
  » Retratos das Misericórdias
  » Textos médicos
  » 5º CBHM na SCMS
  »  Humanismo Premiado
  » Neurociências

      »  REVISTA ON-LINE
  » Volume 1 - Número 1
  » Volume 2 - Número 1
  » Volume 2 - Número 2
  » Volume 3 - Número 1
  » Suplemento Cultural
  » Volume 3 - Número 2
  » Volume 4 - Número 1
  » Volume 5 - Número 1
  » Volume 6 - Número 1
  » Volume 7 - Número 1

      »  LINKS
  »  Centro de Estudos SCMS
  »  Santa Casa de Santos
  »  Outros links

      »  SOBRE O SITE
  » Apresentação
  » Créditos
  » Expediente
  » Mapas da Baixada
Busca no Site - Preencha o formulario

Retratos das Misericórdias

Mudanças na relação professor-aluno e médico-paciente

RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO-FAMÍLIA EM 1969 E 2009

H. S. Ivamoto

As figuras anexas, que recebemos pela Internet, retratam fielmente a relação professor-aluno-família nessas duas épocas.

Hoje, para viver em paz e sossego, a professora só pode ter um tipo de resultado em sua prática docente: o bom ou excelente. Independentemente do interesse e dedicação do aluno.

Note que o desenho é francês, indicando que essa mudança de comportamento não é apenas nossa. Acredito ser fruto do liberalismo, individualismo e consumismo que se instalou naquela e na nossa sociedade e que as tornou eminentemente litigantes, como já era a americana.

Mudança semelhante ocorreu na relação médico-paciente-família, fato bastante conhecido dos colegas mais antigos. Na década de 1960 não se falava em “erro médico”, expressão cunhada e popularizada posteriormente. Aceitava-se resultados diagnósticos ou terapêuticos insatisfatórios. Medicina não é ciência exata, estando sujeita a variáveis, muitas incertas ou descohecidas.

Hoje, para viver em paz e sossego, o médico só pode ter um tipo de resultado em sua prática clínica ou cirúrgica: o bom ou excelente. Independentemente das incertezas da natureza.



Atalhos da página
Editar Ver imagens no álbum.
Editar Imprimir esta página.
Editar Mandar link para um amigo.

Revista Acta Medica Misericordiæ
Rede Social Corporativa e-Solution Backsite